quinta-feira, 15 de maio de 2008

Uma vez amor, sempre poesia -

Téo Malvine -

Uma vez amor,
sempre bem-querer,
nada mais que amar,
nada mais que simplesmente ser.

Uma vez amor,
sempre desejar,
sem guardar rancor,
sem deixar de respeitar.

Uma vez amor,
sempre tentação,
quase sempre amar
e nunca ilusão.

Uma vez amor,
sempre poesia,
sinônimo de dor,
muito masi que meras rimas.

14/03/07 10:14

Antiga também...
Descupem pelo "POLÉM(Erro gritante)"
na postagem passada, deve ria ser "PÓLEM",
sei que entenderam, mas é sempre bom
esclarecer as coisas, né?

Um comentário:

elis disse...

hummm .. teo de blog !? qm ve ate parece gente ! hehe
primo .. vc sabe o q acho das suas poesias e nem preciso dizer ..
cada vez mais melhor !! haha
beijao , te amo !